Carregando…

Educação Financeira: Superando a crise do COVID – 19

Com tudo o que estamos vivendo nesta crise, é fundamental um olhar especial para a educação financeira, pois como muitos sabem, a economia está sendo afetada de modo substancial. Não existem respostas ou estratégias certas diante desse cenário, sobretudo quando tal cenário é resultante de um contexto bem maior, global.

Diante disso, é necessário se adaptar e entender: Quais ações priorizar? Quais práticas adotar para reduzir gastos? Como me gerir melhor financeiramente?

Algumas dessas respostas são facilmente encontradas quando falamos de Educação Financeira, que em resumo, é a habilidade de lidar com as suas finanças, te possibilitando maior controle sobre elas e consequentemente, uma melhor administração do dinheiro.

Recomendações da Educação Financeira

Por este motivo, no intuito de sintetizar melhor as idéias em torno desse assunto, trouxemos algumas dicas baseadas em ferramentas e recomendações de um melhor controle financeiro.

1. Projetar despesas e gastos futuros

Sempre que possível, separar suas despesas e gastos por categorias. Sendo então possível de se prever o quanto de gasto se tem, bem como o quanto de dinheiro futuramente deverá ser destinado a cada uma delas. Possibilitando um melhor planejamento para se manter estável financeiramente.

2. Cortes Emergenciais

O primeiro passo é cortar gastos não essenciais, ou seja, que não possuem extrema necessidade, tais como assinaturas de revistas, aplicativos e viagens, por exemplo. Sendo possível também trocar planos de celular e TV a cabo, assim, conseguindo economizar o possível neste momento. Com a quarentena, alguns gastos como transporte, alimentação e lazer fora de casa são reduzidos, tornando qualquer economia um benefício.

3. Saque seus auxílios

Alguns benefícios foram liberados pelo governo. Como exemplo, o auxílio emergencial para trabalhadores informais, autônomos e sem renda fixa. Para ter acesso, basta se cadastrar que o governo fará a análise da situação de cada solicitação. Verificando se será válido ou não receber o auxílio.

4. Reveja suas dívidas

Com a situação atual, os maiores bancos estão anunciando medidas para apoiar os endividados, tanto para pessoas físicas, quanto jurídicas. Então, este é o momento de rever e renegociar suas dívidas.

5. Foque em investimentos com maior liquidez

É sempre bom ter uma reserva emergencial e em momentos como este, se mostra mais importante ainda. Caso precise resgatar dinheiro de alguma aplicação, tenha foco em saques dos investimentos que possuem maior liquidez e menor cobrança de imposto de Renda.

Mantenha a calma e movimente suas finanças de forma sábia. Assim, sua economia pode se manter estável até o período de quarentena acabar.

Gostou das recomendações ou gostaria de saber mais sobre o assunto?

Para mais informações entre em contato conosco! Ou nos chame via Whatsapp.

gestão organizacional

 

WhatsApp chat