Carregando…

Tudo Sobre Painéis Fotovoltaicos

Como funciona o sistema de painéis fotovoltaicos e como é feita a instalação

O que é e como funciona o sistema fotovoltaico 

Nos últimos anos muitas famílias, instituições e empresas vêm recorrendo ao sistema de energia solar como um meio sustentável e econômico para a geração de energia em suas residências ou empresas. Com o aumento exponencial da adoção de sistemas de painéis fotovoltaicos, muitas pessoas se perguntam como se dá essa geração de energia e como isso pode ser interessante para mim? Vamos conhecer um pouco sobre como funciona a conversão de energia solar em energia elétrica a partir de um painel fotovoltaico.

Os sistemas fotovoltaicos possuem um conjunto de células fotovoltaicas de silício em sua composição para converter a luz solar em eletricidade. Cada célula é construída com uma camada positiva e negativa, que juntas criam um campo elétrico e geram energia elétrica. A energia solar é nada mais nada menos que a conversão direta de luz em eletricidade em nível atômico. Isso ocorre graças à propriedade de alguns materiais(átomos), conhecida como efeito fotoelétrico, que os faz absorver fótons de luz e liberar elétrons. Dessa forma, as partículas de luz (fótons) entram em contato com os átomos de silício presentes nas placas, e criam um campo elétrico através do movimento dessas partículas que se desprendem do seu local original (carga negativa da célula) e migram para os locais com carga positiva, ocasionando na formação de corrente elétrica a qual é utilizada como fonte de eletricidade. Essa eletricidade é aproveitada da seguinte maneira, as camadas positiva e negativa de uma célula são conectadas a um condutor, e então um circuito elétrico é formado, e começa a fluir energia elétrica na forma de Corrente Contínua (CC). Dessa forma podemos concluir que quanto maior a intensidade da luz, maior o fluxo de eletricidade e mais eletricidade é gerada.

Benefícios

No Brasil, um país no qual a energia elétrica cada vez mais vai ficando mais cara, buscar soluções para resolver o alto custo elétrico torna-se uma prioridade, desta forma um dos meios mais buscados para solucionar esse problema vem sendo as placas solares. Uma vez que, utilizar um sistema de painéis fotovoltaicos em sua casa, empresa ou indústria traz consigo inúmeros benefícios, os quais podem fazer a diferença na conta de energia no final do mês. Sendo assim, iremos detalhar todos os benefícios de quem investe em um sistema solar.

Economia

Um dos principais benefícios sem dúvidas é a economia gerada através desse sistema.Com o uso da energia solar é possível reduzir entre 50% a 95% do valor da conta de luz mensal, além do fato que o valor da instalação e do equipamento será retornado com o passar do tempo. Outro fator bastante importante que que com a energia fotovoltaica o proprietário do sistema fica isento dos reajustes de energia por meio da inflação energética, a qual nos últimos anos vem se mantendo muito elevada passando dos 10%. além de não sofrer efeitos de aplicação das bandeiras amarelas ou vermelhas que ocorrem durante o período de estiagem. 

Valorização do imóvel

Além da alta economia gerada, a valorização de mercado do imovel com tal sistema é muito grande. Isso devido ao fato de que o imovel será mais eficiente em termos energéticos e sustentáveis. Além da vida útil dos painéis ser bem grande em média 30 anos.

 

IPTU verde

O IPTU verde consiste em uma série de descontos no valor do IPTU, descontos realizados por contribuintes que tiveram os seus imóveis, empresas ou indústrias focados na utilização sustentável dos recursos naturais.Os benefícios podem ser focados na geração de energia sustentável, tratamento de resíduos, captação e reutilização da água, uso de materiais renováveis ou reciclados, aproveitamento bioclimático. Atualmente diversos municípios já aderiram o IPTU, os descontos podem variar de 5% a 10%.

Sustentabilidade

A energia solar tem sua matéria prima originada da natureza, ou seja, a geração de energia é feita através da luz solar. Sendo assim, os recursos naturais podem ser utilizados de forma abundante, não afetando o meio ambiente. Ao contrário dos combustíveis fósseis, que emitem gases poluentes como: dióxido de carbono(CO2), óxidos de nitrogênio (NOx) e dióxido de enxofre (SO2), os quais são totalmente prejudiciais à saúde e ao meio ambiente.

Custos

investimentos, comparação:

(imagem)

Somos capazes de realizar através de nossas planilhas de dimensionamento uma previsão da economia mensal média e também de quando seria seu PayBack desse investimento. Isso tudo com informações simples do local de instalação tais como: sua conta de luz, sua área de telhado (ou área disponível para a instalação das placas)  e sua localização exata do local.

Parece simples né? Mas são realizados cálculos minuciosos para conseguirmos fornecer aos nossos clientes a previsão com menor erro possível, levando em consideração fatores climáticos como a irradiação solar da região, posicionamento, direcionamento e inclinação do telhado e/ou local onde colocaremos as placas, entre outros fatores. Nossa pesquisa inclui a inflação crescente diante das contas de luz (ao menos são realizadas duas vezes ao ano), adicionamos preços de manutenção (por mais que não seja de alto custo), tudo isso para trazer maior conforto e segurança em seu investimento.

E ainda mais, não há dúvidas de que investir em energia solar é um ótimo investimento, quem não quer produzir a própria energia, e ajudando o planeta com isso? Mas o que impede muitas vezes as pessoas de realizar esse tipo de investimento é seu custo, porém é necessário adicionar ao seu pensamento, quanto eu gasto com energia por mês? E por ano? Eu poderia estar fazendo melhor uso desse dinheiro?

Realizando esse investimento você não apenas recebe seu dinheiro de volta, mas também acumula capital após ter seu PayBack, e dessa forma você é capaz de atingir a tão sonhada liberdade econômica!

(imagem)

Mas afinal, o que seria essa liberdade financeira, e por que eu gostaria de atingi-la?

De forma simplória podemos dizer que ela representa a sua liberdade de escolha sobre o que fazer com o dinheiro e como vai realizar, por exemplo, uma família com 4 pessoas implantou este serviço em sua casa com um investimento de x reais, após abater o valor investido, temos uma conta a menos a pagar, economizando o suficiente para conseguir realizar seus sonhos( ir viajar/fazer sua piscina/comprar o carro do ano, entre muitas outras opções). Pensando na parte empresarial, seria possível comprar um aparelho de última geração que otimize sua produção, dessa forma não só tendo o retorno financeiro linear do investimento, mas também gerando maior lucro através de sua produção, entre outras possibilidades como, a capacidade de ampliar seu negócio até onde sempre quis e ainda mais.

E por que realizar agora? Os preços não vão diminuir? Devemos considerar a situação vivida atualmente em nosso país, com a alta do dólar algumas peças (que são importadas) tendem a ficar mais caras, porém isso ainda não torna o projeto inviável, os preços pretendem estacionar para os próximos anos. É importante ressaltar que estamos em época de muitos incentivos fiscais para quem deseja implementar esse tipo de energia, tais como as mais variadas linhas de créditos criadas, trouxemos alguns exemplos:

Linhas de Crédito:

(https://blog.bluesol.com.br/energia-solar-no-brasil-panorama/)

Dentre as principais e mais atrativas linhas de financiamento para energia solar disponíveis no Brasil, podemos destacar as seguintes:

  1. FNE Sol (Banco do Nordeste)
  2. Linha Sustentabilidade (Banco Santander) –
  3. Proger Urbano Empresarial (Banco do Brasil)
  4. Financiamento para Energia Solar (Banco Sicredi)
  5. Financiamento de Energia Solar (Banco da Amazônia)
  6. Agro Pronaf (Banco do Brasil)
  7. FCO (Banco do Brasil)
  8. Finame (BNDES)
  9. Construcard (Caixa Econômica Federal) (https://blog.bluesol.com.br/energia-solar-no-brasil-panorama/)

Casos reais 

Após analisar todos esses grandes fatores que envolvem o sistema de painéis fotovoltaicos, separamos alguns casos de consumidores que utilizam esse projeto e deram seu depoimento. 

Pequeno produtor rural 

Luis Zamboni era um produtor de leite que chegava a tirar cerca de 300 litros por dia. Porém, devido ao alto custo da energia elétrica que essa prática demandava, teve que parar com a atividade. Então resolveu ir para a plantação de pupunha que necessitava de um projeto de irrigação que utilizava uma bomba para retirar a água do poço. O custo da conta de energia ainda ficou muito alto, em torno de 800/1000 reais por mês.

Até que conheceu uma empresa chamada Blue Sol e decidiu apostar no sistema de painel fotovoltaico que resolveu seus problemas com o gasto de energia elétrica!!

 

https://www.youtube.com/watch?v=nnvgveV15NE&t=60s

 

 

Posto de Gasolina e Conveniência

 

Outro caso inspirador é do empresário Leonardo Santos, proprietário de um posto de gasolina com loja de conveniência em Batatais-SP.

Contudo, independente das vendas no mês, houve um alto gasto com energia elétrica por conta das geladeiras e freezers. Com isso, ele sempre ficava desanimado pois era um dinheiro gasto que poderia ser revertido para investimentos em seu negócio.

Até que em parceria com a Blue Sol, ele buscou uma solução que não impactasse tanto nas economias do posto e trouxesse um retorno ao final do mês, e a resolução desse problema foi magnífica!

Confira no depoimento:

 https://www.youtube.com/watch?v=uQvnaQKtzWY&t=126s
 

Montagem do Sistema 

Os painéis devem ser conectados a um inversor, o qual é responsável por receber a energia provinda dos mesmos e convertê-la para ser utilizada no estabelecimento. E onde ele se localiza? Em residências, o inversor solar é instalado perto do quadro de luz. Já em locais Comerciais e/ou Industriais pode haver necessidade de mais espaço para eles, pois estes inversores são maiores e ocupam mais espaço físico. Se um sistema solar fosse um corpo humano, o inversor seria o cérebro. Pois é nele que ocorre a conversão de Corrente Contínua (CC) para Corrente Alternada (CA) sendo essa a utilizada em sua residência/empresa como corrente padrão, além disso, os inversores também fornecem proteção contra falhas de aterramento, ou seja, protege seu equipamento de panes e possíveis choques,  permitem monitorar estatísticas importantes do sistema como a produção de energia e rastreamento de ponto de potência máxima, e ainda por cima são capazes de fazer o intermédio entre sua usina fotovoltaica e a rede da concessionária, priorizando a utilização da energia provinda dos painéis, porém quando necessário acessando a rede da fornecedora de energia, sendo com fins de dar a energia excedente à ela ou de resgatar energia para o uso. Um recente avanço na tecnologia de inversores aumentou ainda mais a viabilidade dos sistemas solares domésticos. A partir disso a energia já chega em sua painel de luz e está pronta para o uso!

(GIF)

Como é feita a instalação de um painel fotovoltaico

Para estar realizando a instalação de um painel fotovoltaico em sua residência alguns passos devem ser seguidos para que o trabalho seja bem feito. 

É necessário, inicialmente, prender os ganchos do telhado às vigas  – as telhas / ardósias precisarão ser removidas para aparafusar os ganchos da estrutura nas vigas do telhado. As telhas / ardósias serão substituídas assim que terminar, e um revestimento impermeável será aplicado no telhado para evitar qualquer vazamento.

Após esse primeiro passo, fixe a estrutura aos ganchos  – os trilhos que compõem a estrutura de montagem são presos aos ganchos do telhado e aparafusados.

Agora é hora de montar os painéis fotovoltaicos na estrutura  – os painéis contendo células fotovoltaicas são montados na estrutura do telhado com o uso de braçadeiras. Conecte os painéis ao inversor  – a  saída CC dos painéis solares é conectada ao inversor, que então converte a eletricidade em CA para uso pelos aparelhos elétricos de sua propriedade ou para exportação para a rede. O cabeamento DC pode ser colocado sob as telhas e conectado a um inversor dentro de sua propriedade, ou um pequeno orifício pode ser perfurado nas telhas. Mais uma vez, flashes à prova d’água podem ser usados para evitar danos causados pela água

A saída CC do arranjo do telhado é conectada ao inversor e a saída CA do inversor é conectada ao fornecimento de eletricidade da sua propriedade e à rede elétrica. Outros componentes elétricos, como isoladores AC e DC, são instalados para segurança.

Para realizar a conexão do sistema fotovoltaico à rede, o seu instalador trabalhará com a empresa de eletricidade da sua região. Seu instalador deve realizar as verificações finais de segurança elétrica e desempenho antes de comissionar o sistema e fornecer a documentação necessária (manuais, garantias, informações de manutenção).

Pronto, seu sistema está instalado e apto para gerar energia de uma forma sustentável para a sua residência.

Inclinação painel solar

A produção de energia pode sofrer uma considerável alteração de acordo com as estações do ano e a respectiva posição do sol. Portanto, é importante direcionar os painéis de forma correta para que haja um melhor aproveitamento da luz solar durante o dia. Sendo assim, para nós que residimos no hemisfério sul, a melhor direção dos painéis é apontada para o Norte. Isso se deve ao caminho que o sol percorre de Leste a Oeste durante o dia, sofrendo uma pequena inclinação para o Norte.

Por conta disso, para sistemas conectados à rede elétrica, a direção aconselhada dos painéis é voltada para a face norte do telhado, caso não haja sombra. Porém, não deve haver preocupação para residências que não possuem telhado na face norte ou estejam cobertos por sombra. A perda energética para painéis instalados a noroeste ou nordeste varia apenas de 3% a 8%. Enquanto isso, os telhados com a face apontada para Leste ou Oeste apresentam uma perda de 12% a 20%. 

As perdas maiores da geração de energia se dão quando o telhado tem a face apontada para o Sul. Por isso, não é indicado instalar nessa direção, somente se você residir na região Norte do Brasil.

Por que contratar uma empresa especializada?

Um projeto de energia solar é um projeto de engenharia. É necessário ter um profissional qualificado para a instalação e manutenção se você quer evitar eventuais problemas, tanto presentes, quanto futuros. Um trabalho oferecido com má qualidade pode acarretar gastos desnecessários e te fazer gastar mais do que era previsto, ou seja, o barato pode sair caro. A importância de contratar um profissional capacitado é nítida, entenda o porquê.

A resistência e qualidade dos materiais utilizados no projeto, é um fator limitante no que se diz respeito a vida útil do sistema. O melhor custo-benefício pode ser a melhor opção, nem sempre o mais barato. Também é necessário o cuidado e conhecimento na hora da instalação, já que o material é caro e não queremos correr riscos não é mesmo? Além de que, se não instalado da forma correta,  pode gerar uma possível falha com a rede elétrica da sua cidade e o sistema não funcionar. Outro problema que pode acontecer é a não geração total de energia que o sistema é capaz de produzir.

WhatsApp chat